IFAT 2018 – Feira Internacional para Gestão da Água, Esgoto, Lixo e Resíduos.

“A feira apresenta novas soluções e estratégias na utilização de recursos em ciclos inteligentes na gestão de água, esgoto, resíduos e matérias-primas para assegurar que sejam preservadas a longo prazo. Com números impressionantes, 96% dos expositores classificam como excelente a qualidade e a diversidade internacional dos visitantes e 97% dos visitantes investem na feira.”

Razões para visitar:
– Ponto de encontro para todas as empresas do setor de tecnologia ambiental.
– Plataforma de inovação mundial do setor.
– Presença das empresas principais com as propostas inovadoras que apresentam soluções pioneiras e dinâmicas para o mercado.
– Temas abordados como: “Reciclagem de carros” (armazenamento, drenagem, extração de poluentes e fracionamento de veículos em fim de vida para recuperação de recursos) e materiais de construção ( máquinas, escavadeiras, acessórios para asfalto, concreto e aço).
– Programação de várias atrações, palestras e demonstrações ao vivo de alto padrão.
Dados do Ifat 2016:
– 3097 expositores vindos de de 59 países;
– 136.885 visitantes vindos de 168 países;
– mais de 230.000m² de área de exposição.
Para maiores informações: https://www.ifat.de/index-2.html

Fonte: https://www.ifat.de/index-2.html

Embasa fecha financiamento de € 60 milhões

A Agência Francesa de Financiamento (AFD), organismo público que financia projetos em países em desenvolvimento, está negociando um financiamento de EUR 60 milhões com a estatal da Bahia de água e saneamento Embasa. O escopo é reformar e modernizar o sistema de esgoto e saneamento da capital baiana e reduzir as perdas de água potável, salvando 3 milhões de metros cúbicos por ano.

A assinatura deve ocorrer no 8º Fórum Mundial da Água, que vai acontecer em março em Brasília. A AFD atua no Brasil em água e saneamento desde 2012, quando firmou um contrato com a Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan). O empréstimo é de EUR 100 milhões para infraestrutura de saneamento para melhorar os serviços destinados a 330 mil pessoas. As obras estão terminando.

A agência também dá apoio a empresas privadas, por meio de sua filial denominada Proparco. A brasileira Aegea é uma das principais clientes. Tem um financiamento para o serviço de água potável e saneamento que vai beneficiar 260 mil pessoas.
A AFD está presente em mais de 100 países. Apoia projetos que ajudam a reduzir a pobreza e a desigualdade, preservam o meio ambiente e favoreçam o desenvolvimento econômico sustentável.

Os financiamentos vão para as infraestruturas mas a AFD dá também assistência em termos de governança. “Os problemas de acesso à água e saneamento são muitas vezes mais de governança do que de carência dos recursos hídricos ou técnicos”, disse Céline Gilquin, responsável pela área de água e saneamento da AFD.

Em 2017, a agência alocou EUR 10 bilhões em vários projetos pelo mundo, sendo EUR 1,2 bilhão no setor da água. O objetivo é ampliar a presença no Brasil e na América Latina. A agência fará apresentações em mais de dez sessões no fórum em que abordará o papel do financiamento em ações bem-sucedidas, como na gestão de inundações.

Os franceses têm um conhecimento reconhecido e comprovado em iniciativas públicas e privadas nesse segmento. “O modelo francês da governança e gestão da água é referência para vários países. É um momento de destacar e valorizar esse conhecimento.”

A AFD pretende acompanhar o Brasil no caminho da universalização do serviço de esgoto, área em que o país tem muito a avançar. E a França, sede de líderes mundiais nessa indústria e de uma gama de companhias que desenvolvem inovações nessa cadeia, tem interesse em ajudar o Brasil na empreitada.

É um mar de oportunidades. Segundo o “Atlas Esgotos: Despoluição de Bacias Hidrográficas”, publicado em 2017 pela Agência Nacional de Águas, somente 42,6% dos esgotos do país são coletados e tratados.

 

Fonte: http://www.valor.com.br/empresas/5287233/embasa-fecha-financiamento-de-%253F-60-milhoes